Tipicalidades – Culinária de Pernambuco

9 minutos para ler

Quem ama cozinhar adora inovar nas receitas e preparar pratos diferentes e em variadas ocasiões, não é mesmo?!

Em cada pedacinho do Brasil possuímos uma grande diversidade de pratos típicos e iguarias que compõem a nossa rica gastronomia.

Possuímos solo fértil e muitos alimentos são produzidos aqui e nesses 500 anos de história, criamos uma grande mistura de tradições e ingredientes que foram introduzidos pela população indígena e também pelo grande número de imigrantes que se instalaram em várias partes do país.

Do famoso Virado à paulista a todas as variações da nossa querida Feijoada, temos muita história para contar. Te convidamos a conhecer o nosso próximo ponto de parada…Pernambuco e sua grande tradição na cozinha.

O estado de Pernambuco

Pernambuco é o estado do carnaval, sua capital Recife é palco de um dos maiores blocos de todo o Brasil: o Galo da Madrugada que desfila desde 1978 pelas ruas do bairro de São José. Diversos trios elétricos, carros alegóricos e freviocas compõem a festa ano após ano, levando consigo atrações para lá de especiais. 

Além do carnaval que movimenta milhões de foliões todos os anos, Pernambuco também é terra de São João. Em junho a cidade de Caruaru é o grande palco de festejos durante todo o mês.

Se você já foi a Pernambuco e não conheceu as praias paradisíacas do Cabo de Santo Agostinho, Recife, Tamandaré e a famosa e preservada Fernando de Noronha, vale o retorno para desfrutar das belezas únicas dessas piscinas naturais e se encantar com a fauna e a flora dessas regiões.

A cena cultural de Pernambuco é marcada pelo Frevo e Maracatu, duas manifestações culturais muito típicas dessa região. O frevo teve origem nos movimentos da capoeira, além dos movimentos rápidos e acrobáticos, se caracteriza também pelo uso da sombrinha pequena para facilitar na hora da dança. Já o Maracatu tem origem da música pernambucana afro-brasileira. É uma mistura das culturas indígenas, africana e europeia, com roupas típicas muito coloridas também. Há uma presença forte de origem mística na maneira com que se dança o Maracatu, que lembra as danças do Candomblé. 

Curiosidades da culinária pernambucana

Com tanto acervo histórico e cultural não seria diferente na culinária, não é mesmo!?

As maiores influências da culinária pernambucana são diretamente ligadas as culturas portuguesa, africana e indígena, além da adaptação realizada através dos anos com os ingredientes encontrados facilmente na região.

Única em sabores, cores e aromas, a fartura de receitas é de encher a boca de água.  Quem está acostumado a pegar leve na primeira refeição do dia, não conhece um típico café da manhã pernambucano. Logo cedo tem cuscuz de milho ou de mandioca, inhame e macaxeira com carne de sol ou charque, batata doce, banana comprida, mungunzá, frutas, pão, arroz doce, angu, coalhada, broa de milho, canjica e pamonha. Os sucos e refrescos de frutas regionais, a exemplo do caju, são ideais para acompanhar a refeição. E não para por aí…
Se quiser estender um pouco mais na praia de Boa viagem, aproveite a variedade de caldinhos e frutos do mar.

É da cana-de-açúcar que se originam a rapadura, o melaço e o delicioso mel de engenho. Este último, quando combinado com o tradicional queijo coalho, dá origem a uma das iguarias mais cobiçadas da culinária pernambucana.

Se ainda sobrar um espaço para a janta, que tal provar o que vêm do mangue e dos rios? Nestes tudo se pesca e tudo se aproveita, temos: aratu, caranguejo, guaiamum, siri, sururu, unha de velho, camarão de água doce (entre eles o pitu), ostras e peixes, cioba, garoupa, sirigado, agulha, beijupirá, cavala. São preparados de diversas maneiras, fritos ou enriquecendo com arroz, na peixada, no escabeche, na fritada, na caldeirada ou simplesmente ofertando caldo para os pirões. Mas, usando como ingrediente (quase) obrigatório o coco. E é só assim, juntando todos estes sabores, que podemos compreender o verdadeiro espírito da culinária pernambucana.

Os pratos mais pedidos

Vamos ao que interessa!

Algumas das receitas mais tradicionais e saborosas para você fazer com o seu fogão Atlas.

Para quem gosta de se aventurar na cozinha, existem milhares de receitas das mais simples até as mais sofisticadas, é só arregaçar as mangas, ligar o fogão https://www.atlas.ind.br/produtos/ e uma pitada de amor e aquele toque que só você sabe dar a sua receita.

A Tapioca

Nada é mais característico em Pernambuco do que a tapioca, a sua força na culinária é tão forte que já se espalhou por muitas partes do Brasil, essa receita simples e versátil faz parte da rotina de muitos lares hoje.

Receita de Tapioca

Ingredientes:

  • Goma de Mandioca Hidratada
  • 1 Pitada de Sal
  • Coco Ralado a gosto
  • Queijo Coalho a gosto

Modo de preparo:

Peneire uma porção de goma de mandioca hidratada em uma vasilha. Acrescente a pitada de sal (isso vale tanto para a tapioca doce quanto para a salgada). Pré-aqueça a frigideira, de preferência antiaderente. Com uma colher, polvilhe a tapioca na frigideira preenchendo toda sua superfície com a goma. Passe a colher sobre a tapioca para que um lado não fique maior que o outro, tornando-a plana e uniforme. Aqueça na frigideira por cerca de 5 minutos. Depois, basta acrescentar o recheio e enrolá-la.

Gostou? Então veja mais receitas do Comidas Típicas.

Bolo Souza Leão

O famoso bolo que faz parte do dia a dia dos Pernambucanos. A grande particularidade dele é que não vai a tradicional farinha de trigo, no lugar é acrescentada a massa de mandioca, que o deixa com aspecto de um pudim muito cremoso.

Receita de Bolo Souza Leão

Ingredientes:

  • 1kg de massa de mandioca lavada e peneirada. (puba, encontrada nas casas de produtos nordestinos)
  • 2 vidros de 200ml de leite de coco mais duas vezes a mesma medida de água.
  • 800g de açúcar
  • 3 copos americanos de água
  • 10 gemas
  • 1 pacote de manteiga (250g)
  • Uma pitada de sal

Modo de preparo:

Junte a massa de mandioca com o leite de coco e o sal. À parte, faça o mel com o açúcar com os três copos de água. Leve ao fogo. Quando soltar bolhas, está no ponto certo. Retire do fogo e junta-se a manteiga aos poucos. Quando estiver morno, coloque as gemas uma a uma batendo bem. Junte este mel à massa que se formou com a mandioca e o leite de coco. Passe esta mistura em uma peneira fina de uma a duas vezes. Forma untada só com margarina. Leva-se ao forno por aproximadamente 35 minutos.

Cartola

Com apenas três ingredientes principais, a Cartola é uma das receitas mais simples e deliciosas da região. Dizem que a cartola vem da mistura dos ingredientes que eram fáceis de encontrar nos engenhos da região somados às culturas africanas e indígena.

Receita do Cartola

Ingredientes:

  • Queijo tipo Queijo do Norte ou Manteiga
  • Banana
  • Manteiga

Modo de preparo:

Corte a banana ao meio no sentido longitudinal, frite-as em manteiga e reserve. Corte o queijo em fatias generosa 1,5 cm de espessura, e frite até ficar quase todo derretido. Em um pote, misture o açúcar e a canela a seu gosto (amarronzado). Coloque as duas bandas de banana fria num prato, o queijo quase derretido por cima da banana, depois cubra tudo com o açúcar e canela. O prato deve ser montado com a banana e o queijo ainda quentes. Consumir de preferência na hora.

No Tudo Gostoso você acompanha essa e outras receitas deliciosas.

Bolo de rolo

Parece um rocambole, mas é um dos bolos mais procurados da região, ele tem várias camadas bem finas de massa e recheio. Existem muitas variações, mas o recheio mais tradicional é o de goiaba e essa receita com certeza não podia ficar de fora das mais famosas e típicas de Pernambuco.

Receita do Bolo de Rolo

Ingredientes:

  • 500g de farinha de trigo;
  • 500g de açúcar refinado;
  • 500g de manteiga;
  • 8 ovos inteiros;
  • 4 gemas;
  • 700g de creme de goiaba;
  • 100g de açúcar de confeiteiro;

Modo de Preparo:

Em uma batedeira, bata primeiramente a manteiga com o açúcar até que a mistura fique homogênea. Em seguida, acrescente aos poucos os ovos inteiros e depois as 4 gemas, sem parar de bater por 10 minutos. Adicione, também aos poucos e sem parar de bater, a farinha de trigo até que esteja bem incorporada à massa. Esta quantidade de ingredientes renderá para duas assadeiras retangulares. Unte-as com manteiga e forre com papel-manteiga. Espalhe a massa para formar uma camada fina e uniforme. Leve apenas uma massa para assar em forno alto de 4 a 5 minutos. Retire a assadeira do forno e enquanto estiver recheando a primeira massa, coloque a segunda para assar. Retire a massa da forma juntamente com o papel-manteiga e espalhe o creme de goiaba para que fique fino e uniforme. Enrole a massa no sentido do comprimento da forma, soltando cuidadosamente a massa do papel. Nesse tempo, a outra massa já estará pronta. Repita o mesmo processo para recheá-la. Em seguida, coloque a massa já recheada e enrolada sobre a segunda massa e continue enrolando para que o bolo fique mais espesso. Para finalizar, polvilhe com açúcar de confeiteiro.

Você pode conferir mais receitas incríveis no Ibahia.

Pernambuco é realmente muito rica em sabores, aromas e cores. Mas ainda temos outros lugares para explorar, não deixe de acompanhar o nosso blog e ficar por dentro das riquezas culinárias do nosso país, além de mostrar as melhores receitas de cada região para que você possa fazer em seu fogão Atlas.

Posts relacionados

Deixe um comentário