Receita para se tornar um Chef de primeira mão

9 minutos para ler

Quem está familiarizado com a cozinha sabe, o amor pela gastronomia vem de berço.

Quando lembramos de todos os pratos que já experimentamos na vida e quantos sabores já provamos, vem a cabeça aquele momento mágico de quando descobrimos algo novo.

A sensação é a mesma de quando estamos ansiosos por fazer mudanças em nossas vidas.

O entusiasmo de saber que em alguns dias podemos mudar tudo que estamos fazendo ou transformar tarefas em algo que nos agrade, chega a ser muito satisfatório.

E isso é refletido quando falamos em novo sabores. Quando ainda crianças estamos descobrindo tudo a nossa volta. Tudo é extremamente excitante aos olhos e um dos principais sentidos aguçados é o paladar.

Outra grande descoberta que fazemos em nossa vida é nos momentos de decisão. Quando estamos em casa pensando em sobre como queremos viver no futuro e a qual profissão devemos escolher.

Daquela pergunta que todos os pais fazem para os seus filhos.

Afinal, o que você quer ser quando crescer?

Alguns se tornam professores, outros médicos, dentistas ou até mesmo bombeiros. Cada um com sua preferência, de acordo com o que inspirou a ser.

E uma das profissões mais emergentes no último século são as de cozinheiros profissionais e chefes de cozinha.

Vemos em muitos canais de televisão que cada vez mais essa profissão tem tomado rumos abrangentes e que ganham destaque com programas de culinária, reality shows e até mesmo na internet com canais de profissionais, dando dicas importantes na cozinha.

Mas isso não é de hoje!

A gastronomia, dentro do cenário brasileiro, temos como observar a grande variedade de especialidades. Muitas com influência francesa, muito explorada por grandes chefs brasileiros.

Mas tudo começou com grande influência de especiarias das regiões do Brasil. Com o clima tropical e ingredientes que só podem ser encontrados por aqui, alguns pratos típicos foram desenvolvidos ao longo dos anos.

O que abriu a porta para que grandes nomes da gastronomia dessem os primeiros passos para o empreendedorismo dentro do país, desencadeando ramificações e profissões ligadas a esse setor, como a indústria alimentícia, a crítica gastronômica e outras vertentes.

Em outro artigo mostramos como empreender dentro e fora da cozinha. Confira!

Neste artigo iremos mostrar como você pode se tornar um grande chef na cozinha com algumas dicas e insights sobre essa profissão, mostraremos aspectos como:

– Qual a diferença entre cozinheiro profissional e Chef de Cozinha

– Por que ser um chef de cozinha

– Dicas de como começar

– Dicas de cursos

– Caso de inspiração

Qual a principal diferença entre um cozinheiro profissional e um chef de cozinha?

Essa é a principal pergunta de quando estamos pesquisando sobre como entrar nesse mercado, que por si só está cada vez mais competitivo.

Alguns aspectos que diferenciam são:

Cozinheiro

– Formação prática:

Em muitos casos os cozinheiros costumam se tornar especialistas na cozinha de forma prática, no dia a dia, aprendendo diretamente no âmbito profissional que já exercem, seja em restaurantes ou bares.

– Atuação abrangente:

Por esse motivo os setores para atuação são bem extensos, com opções desde restaurantes, rotisserias, confeitarias, bares e quiosques de foodtrucks.

– Executa:

O conhecimento nesse caso vem de anos de experiência cozinhando pratos dos mais diversos, a execução vem a favor por tanto tempo exercendo esse trabalho, aprendendo truques que muitas vezes são passados de familiares e da convivência no ambiente da cozinha de casa.  

Chef

– Formação acadêmica e prática:

Quando falamos em formação acadêmica, estamos citando exatamente processos de graduações que formam especificamente gastrônomos, essa por si só não faz um chef ser um chef, mas com o tempo e a técnica absorvida em anos de estudos ajudam muito.

– Atua dentro da área gastronômica:

Com um setor menos abrangente o chef de cozinha acaba se especializando em alguma área que tenha mais familiaridade, sendo contratados em hotéis, restaurantes refinados e eventos.

– Planeja, elabora, executa:

Por serem extremamente técnicos sempre estão dispostos a liderar todo processo na cozinha, tendo que coordenar cada etapa.

Por que ser um chef de cozinha

Quando pensamos em como ser um chef cozinha certamente pensamos que essa é uma tarefa fácil, basta ter o mínimo gosto por comidas que já estamos aptos a fazer parte desse mundo.

Alguns dos benefícios para quem pretende começar é exatamente os ligados ao prazer de cozinhar e experimentar novos sabores.

– Tudo gira em torno da comida

– Comer uma variedade de pratos diferentes

– Um lado criativo é muito apurado

– Utensílios são muito bem aproveitados

– Tudo aos mínimos detalhes

Mas essa não é somente uma profissão de glamour, o mercado é cada vez mais exigente quando se trata de pôr a mão na massa. Há muito o que aprender e muito mais o que se preparar para obter sucesso nessa área.

Nele sempre são exigidos muita dedicação e alguns atributos importantes, já que se trata de uma profissão com alta exposição a crítica.

É necessário muita coragem, agilidade e liderança. Além, é claro de paixão pela culinária.

Quem está sob esta posição exerce um papel muito importante na cozinha de coordenar todo o setor, com funcionários, desde cozinheiros, auxiliares, assistentes e estagiários.

São horas árduas de trabalho com muito esforço mental e físico que no final valem a pena para quem segue e está disposto a trilhar esta carreira.

Para os que se arriscam e ter um serviço próprio ainda precisam controlar todas as questões de orçamentos do restaurante, compras de supermercado e outros gastos necessários para manter um negócio duradouro e de qualidade. 

Em outro artigo demos algumas dicas de como economizar no supermercado.

Dicas de como começar

Como dissemos na parte onde diferenciamos a profissão cozinheiro para chef, mostramos que além de um chef ter experiência na área ele deve ser formado em algum curso voltado para gastronomia.

Mas o que realmente vale para se tornar um chef é o tempo.

Não se deve enganar quem acha que logo de cara uma pessoa pode assumir este cargo, sem ao menos ter passado por todos os setores da cozinha. Como vemos em muitos depoimentos de chefs renomados pela internet esse deve ser o ponto de partida para crescer.

Começar de baixo é o melhor conselho para quem quer iniciar nesse mercado. Você pode se candidatar em algum restaurante pequeno e trabalhar com atendimento ao cliente, passando para cozinha e fazer parte da limpeza, depois demonstrar seu talento na hora de servir pratos.

Isso tudo se trata de oportunidade e dedicação.

Alguns atalhos para que essas oportunidades surjam são:

– Participações em feiras gastronômicas

– Cursos de especialização em culinária

– Projetos de voluntariado voltados para cozinha

Em todas elas há uma grande oportunidade de networking e aprendizado. Adquirindo experiências diferentes, que desafiam e estimulam cada vez mais o tato para cozinha.

Quem já nos acompanha há algum tempo pode lembrar da última edição do SESI Chef que patrocinamos.

Foram dias de competição que se iniciaram em agosto, com a participação de mais de 350 cozinheiros, que mostraram todo seu talento com receitas especiais.

Além desse projeto o Sesi também conta com cursos especializados na área de alimentos e saúde. www.sesisp.org.br/cursos

Outros cursos que podemos encontrar em muitos locais do Brasil são os profissionalizantes, muitas vezes oferecidos por instituições de ensino como Senai e Senac.

Divididos em segmentos, os cursos passam por todas as etapas, planejamento, elaboração de cardápios e execução de pratos. Além de serem bem específicos em áreas como a nutrição, técnicas de confeitaria e de restaurantes.

Caso de inspiração

Uma bela história da cozinha profissional é da nossa querida Cidinha Santiago.

Sua trajetória na culinária começou aos 5 anos de idade, escreveu um livro com receitas de comidas típicas, até então na cidade onde morava em Juiz de Fora – MG e se mudou para São Paulo em 1985.

Após alguns anos foi convidada para ser assistente na cozinha de Ofélia Anunciato pela Rede Bandeirantes.

Com isso pode conhecer diferentes estados do Brasil com seus pratos típicos e ainda visitar alguns outros países.

Além disso começou a se especializar com alguns cursos de televisão e gastronomia. O que lhe proporcionou uma outra grande oportunidade de trabalhar ao lado de Edu Guedes.

Um pouco mais dessa grande história você pode ver no vídeo abaixo:

Com essas premissas já dá para se ter uma noção de quão gratificante é ser um chef de cozinha e quais caminhos você deve buscar para chegar a esse patamar.

Procure sempre diferentes formas de entrar nesse mercado, mesmo que ainda não tenha muito conhecimento.

Com o passar do tempo o aprendizado e as experiências são o que valem para ser um verdadeiro chef de primeira mão.

E por que não começar de onde você está agora?

Oferecemos fogões preparados para qualquer tipo de ocasião e que melhor se encaixem na sua cozinha!

Você já conhece nossa loja online? Acesse: www.loja.www.atlas.ind.br

Você conhece alguém que está precisando dessas dicas?

Então aproveite para compartilhar e marcar o seu amigo em suas redes sociais!

É só clicar em algum dos ícones aqui embaixo!

Posts relacionados

Deixe um comentário