Confira os benefícios do aproveitamento integral dos alimentos

9 minutos para ler

Uma alimentação balanceada é a base para uma vida mais equilibrada e saudável. Temos uma infinidade de opções de hortaliças, legumes e frutas, que são nossos grandes aliados na busca pela qualidade de vida. O que muita gente não sabe é que podemos utilizar esses alimentos de forma integral. 

As cascas, talos e sementes são ricos em nutrientes e em grande parte, são desperdiçados pela falta de conhecimento da população, em geral. 

O descarte desses alimentos gera um grande impacto ambiental e um grande problema econômico. De acordo com a FAO (Food and Agriculture Organization) das Nações Unidas, cerca de um terço dos alimentos produzidos nunca chega à mesa dos consumidores. Seja por perda na produção, logística, processamento ou distribuição, o fato é que antes mesmo de ser útil, boa parte do alimento produzido se torna resíduo, e o que chega à mesa dos consumidores uma parcela adicional tem como destino os aterros sanitários e lixões. Isso representa cerca de 1,3 bilhões de toneladas de comida que vai para o lixo. 

Tudo isso é bastante contraditório já que o nosso planeta possui atualmente cerca de 870 milhões de pessoas que passam fome.

É necessário buscarmos mais conhecimento sobre a melhor forma de aproveitar integralmente os alimentos e seus nutrientes. Assim, diminuiremos o desperdício e consequentemente o lixo produzido que é extremamente tóxico para o meio ambiente.

E como utilizar todas as partes desses alimentos? 

Quando você pensa em utilizar 100% de um alimento deve tomar cuidados maiores com o armazenamento e a limpeza. Os agrotóxicos utilizados na agricultura ficam fixados principalmente nas partes externas das frutas, verduras e legumes, ou seja, nas cascas e em todas as partes que entram em contato com a terra. 

A melhor opção hoje em dia são os produtos orgânicos, pois, eles não possuem os aditivos artificiais que podem ser nocivos para os consumidores e para os produtores dos alimentos que geralmente chegam em nossas casas. Além disso, os produtos orgânicos são muito mais saudáveis e saborosos.

Segundo a orientação do INCA (Instituto Nacional do Câncer), para redução do consumo de agrotóxicos no dia-a-dia, procure dar preferência ao consumo de alimentos orgânicos e agroecológicos, pois são mais saudáveis, além de contribuírem para a preservação do meio ambiente e para a valorização da agricultura familiar de base agroecológica e orgânica. Quando não for possível, siga as seguintes orientações:

  • Selecione frutas, legumes e verduras da época na hora da compra. Além de terem menos resíduos de agrotóxicos, quando colhidos no momento certo, eles são mais baratos, nutritivos e saborosos;
  • Opte pelos alimentos da sua região, pois além de valorizar a agricultura familiar local, os alimentos que percorrem longas distâncias normalmente são pulverizados pós-colheita e possuem um alto nível de contaminação por agrotóxicos;
  • E não se esqueça de sempre diversificar os alimentos da sua alimentação.

Como faço a higienização dos alimentos?

Alimentos como frutas, legumes e hortaliças devem ser higienizados, tendo em vista que eles podem ser consumidos crus. A correta higienização elimina os micróbios patogênicos e os parasitas contidos nesses alimentos. 

Veja algumas dicas do Sesi para a correta limpeza e armazenamento:

1 – Retire as partes deterioradas provenientes de pragas ou sujidades;

2 – Lave em água corrente folha por folha, legume por legume, cacho por cacho;

3 – Meça 2 litros de água e coloque em um recipiente limpo;

4 – Deixe de molho por 10 minutos em água clorada, utilizando produto adequado para este

fim (ler o rótulo da embalagem), na diluição de 200 ppm (1 colher de sopa para 1 litro);

5 – Coloque as folhas, legumes e frutas imersas na solução clorada preparada. Deixe em imersão por 15 minutos;

6 – Enxágue bem, faça o corte dos alimentos para a montagem dos pratos com as mãos e utensílios bem lavados;

7 – Seque com papel toalha e armazene em sacos plásticos transparentes, e guarde na geladeira até a hora de servir;

8 – Se for armazenar para uso em outro dia, coloque uma etiqueta com 3 dias de validade e mantenha os produtos secos em sacos plásticos na geladeira.

Cascas de frutas e legumes, sementes, talos e sua riqueza nutritiva

A riqueza nutricional de alguns alimentos é de extrema importância para a nossa saúde. Esse é o papel principal da conscientização do aproveitamento das partes, normalmente desperdiçadas pela população em geral. 

A melhor forma de ingerir cascas mais duras como as da abóbora, kiwi e abacaxi é utilizá-las em doces, sucos e tortas, por exemplo. Desta forma, o gosto que pode ser incômodo não é sentido, mas seus nutrientes não se perdem. A batata pode ser assada no forno e servida como petisco. Os talos da alcachofra e do espinafre podem virar excelentes quiches e bolos. 

As folhas da cenoura são ótimas para uma boa farofa, cuscuz e até sopas deliciosas. 

Você sabia que as cascas de frutas e legumes podem conter até 40 vezes mais nutrientes do que o seu conteúdo?

Conheça agora um pouco mais desses super alimentos ricos em valores nutricionais:

Sementes

Da abóbora têm gorduras boas, muitas fibras e são ricas em vitaminas e minerais; as do maracujá, possuem ômega 3 e 6.

Cascas 


A casca do Kiwi é áspera e com aspecto pouco atrativo ao consumo, mas ela é fonte de fibras e contém outros benefícios; as cascas da tangerina e maçã, possuem o dobro de vitamina C; da goiaba apresenta altas doses de polifenóis, inimigos do envelhecimento celular. 

Talos 

Do agrião, beterraba, salsa e brócolis: são ricos em fibras, importantíssimas para o funcionamento intestinal. 

Folhas

As folhas da cenoura, são fontes de carotenóides, que viram vitamina A, nutriente que melhora a visão e reduz a formação de placas nas artérias. 

Você já pensou em cultivar uma pequena horta em sua cozinha? Além de uma atividade relaxante, você terá alimentos frescos e saudáveis para utilizar em suas receitas. Dessa forma você já pode começar a utilizar inteiramente os alimentos que você plantar e contribuir muito para a sua qualidade de vida e consequentemente para o nosso meio ambiente.

PROGRAMA ALIMENTE-SE BEM E CONCURSO SESI CHEF

Criado pelo Sesi-SP em 1999, o programa “Alimente-se Bem” oferece cursos, com aulas teóricas e práticas de Educação Nutricional e culinária, com a proposta de ensinar os trabalhadores e suas famílias a preparar diversas receitas utilizando integralmente os alimentos, inclusive cascas, talos e folhas de frutas, legumes e verduras, evitando o desperdício e, consequentemente, reduzindo as despesas com alimentação. 

A iniciativa foi elaborada a partir de pesquisas que avaliaram os hábitos alimentares no estado de São Paulo, e mostraram que partes importantes dos alimentos eram descartadas por falta de informação sobre suas propriedades e possibilidades culinárias. 

O concurso culinário Sesi Chef foi criado pelo Sesi-SP em 2016, por meio do programa “Alimente-se bem” para dar voz aos cozinheiros amadores de todo o estado. A ideia é mostrar que os pratos populares e as receitas de família também podem contribuir para uma alimentação saudável, econômica e sustentável. Além de incentivar os participantes a rever suas escolhas diárias, ao propor o uso de partes pouco usadas dos alimentos, é também uma forma de incentivar toda a sociedade a ter bons hábitos alimentares. 

O Sesi em parceria com a Atlas incentiva essa prática, e conscientiza a população sobre o aproveitamento total de alimentos. 

Acompanhe o concurso …o próximo Sesi Chef premiado pode ser você! 

Receitas saborosas, funcionais e econômicas do programa SESI Alimente-se Bem 

Você já ouviu falar em receitas inusitadas como brigadeiro com a casca da banana, geleia com a casca e sementes do mamão, bolinhos feitos com talos de agrião? Se você nunca ouviu falar desses pratos, sugerimos que você busque receitas e comece a se aventurar nesse universo vasto, saudável dentro da cozinha e além de tudo muito econômico. Confira algumas receitas saborosas com talos, sementes, bagaços e cascas, para que você se inspire a utilizar os alimentos inteiramente: 

NHOQUE DE ABÓBORA COM RAGU DE APARAS DE FRANGO E SEMENTES TOSTADAS

Ingredientes

Massa 

2 xícaras (chá) de abóbora japonesa  

1 ovo 

½ xícara (chá) de farinha de trigo 

Sal a gosto, água quantidade suficiente

Ragu

800g de carcaça e aparas de frango (incluir pés e pescoço) 

1 cebola 

1 pimenta dedo-de-moça 

2 colheres (sopa) de azeite

3 dentes de alho picados 

½ xícara (chá) de água 

½ cebola roxa 

2 colheres (sopa) de talos de salsa 

2 talos de cebolinha

1 laranja (suco) 

1 tomate

1 lata de tomate pelado

1 maço pequeno de espinafre

1 cenoura

1 lata de água (tomate pelado)

2 colheres (sopa) de salsa

Sementes de abóbora a gosto

1 colher (sobremesa) de manteiga

Sal a gosto

Pimenta-do-reino a gosto.


Prepare essa receita muito saborosa, econômica e sustentável. 

TORTELLINI DE CASCA DE ABÓBORA CABOTIà

Ingredientes

Cestinha

500g de carne moída

250g de trigo para quibe

1 xícara (chá) de talos de brócolis cozidos

1 colher (sobremesa) de azeite de oliva

2 dentes de alho

¼ cebola média

Sal e pimenta a gosto

Vinagrete maravilha

1 cenoura pequena com casca

¼ de abóbora paulista com casca

¾ cebola média

2 tomates ou 150g de tomate cereja

1 xícara (chá) de azeite de oliva

1 colher (sobremesa) de vinagre

Sal a gosto

Prepare essa receita e outras que foram elaboradas pelo programa Alimente-se Bem do Sesi.

Não se esqueça de seguir o passo a passo da higienização de alimentos antes de prepará-los.

Posts relacionados

Deixe um comentário