azulejo na cozinha azulejo na cozinha

Azulejo para cozinha: 4 coisas que você precisa saber sobre essa tendência

9 minutos para ler

Criar uma cozinha bonita e prática é um grande desafio, porque um projeto bem desenvolvido demanda tempo e dedicação. Uma excelente forma de garantir estética e funcionalidade é investir em um bom azulejo na cozinha, tendo em vista a facilidade de instalação e limpeza e, é claro, seu estilo de decoração.

Além disso, os azulejos são peças com ótimo custo-benefício, garantindo uma boa economia nas obras e reformas. Quer entender como deixar a sua cozinha moderna e prática com esse item que nunca perde espaço no universo arquitetônico? Continue lendo nosso artigo!

1. Como escolher o melhor azulejo?

A cozinha é um ambiente que precisa de muito cuidado durante sua construção e manutenção, já que apresenta umidade, alto fluxo de pessoas e gordura constante. Dessa forma, escolher o revestimento certo faz toda a diferença no dia a dia, otimizando o tempo de limpeza.

Em outras palavras, saber escolher o melhor azulejo traz praticidade para você. As peças podem ser fáceis ou difíceis de limpar, acumular mais ou menos sujeira e harmonizar ou não com outros elementos decorativos.

Atualmente, existem diversas texturas, cores e estampas, criando um grande leque de possibilidades para montar a cozinha perfeita. Mas, então, como escolher o melhor?

A seguir, veja três dicas fundamentais para ter em mente durante a compra dos azulejos. Confira!

1.1 Harmonize os revestimentos dos pisos e das paredes

Você já deve ter lido em algum lugar sobre a importância de manter o equilíbrio e a harmonia na decoração, não é mesmo? Embora pareçam conceitos difíceis, são facilmente aplicáveis.

Uma excelente forma de criar equilíbrio estético na cozinha é optar por revestimentos para pisos e paredes que conversem entre si. Você pode escolher materiais diferentes — como porcelanato para o piso e azulejo para a parede — com tonalidades, estampas ou texturas que combinem. Isso ajuda a criar um ambiente agradável aos olhos.

1.2 Tenha atenção às cores do ambiente

Assim como optar por revestimentos coesos, prestar atenção nas cores do restante do cômodo também é um passo fundamental na hora de escolher o azulejo certo.

Por exemplo, digamos que a sua cozinha tenha eletrodomésticos e mobiliário de tonalidades neutras. Um azulejo colorido ou estampado pode criar um contraste interessante, garantindo movimento para o cômodo. Se optar por peças brancas, é possível que o ambiente fique monótono, trazendo desconforto na rotina corrida.

Muita gente prefere os revestimentos claros, uma vez que eles trazem a sensação de limpeza. Nesse caso, que tal incluir outros pontos de cor para alegrar o ambiente? Utensílios e eletrodomésticos de tons vivos ajudam a deixar a cozinha aconchegante para os encontros em família nos fins de semana.

Vale lembrar que revestimentos escuros demais podem “diminuir” o cômodo, necessitando de uma iluminação aprimorada para garantir visibilidade na hora de cozinhar.

1.3 Foque na praticidade

A palavra-chave para uma cozinha funcional é praticidade. Por isso, para escolher o azulejo certo, procure observar as orientações da fabricante sobre manutenção, facilidade na limpeza, tipos de textura e profundidade. Opte por peças resinadas, retificadas e impermeáveis, que acumulam menos sujeira.

O tamanho das peças também deve ser considerado. Placas menores necessitam de mais rejunte, que é difícil de limpar e pode ficar manchado por causa do excesso de gordura.

1.4 Analise a durabilidade

Se você investir em um azulejo de boa qualidade e contar com mão de obra especializada para fazer a instalação, pode ter certeza de que a vida útil do revestimento será bem longa.

Para isso, antes de comprar, procure saber o tempo de duração do produto para garantir que ele não vai desbotar, rachar ou manchar. Lembre-se de que o acabamento retificado usa menos rejunte e ainda impede o acúmulo de sujeitas, o que aumenta muito a durabilidade do produto.

1.5 Pesquise sobre a qualidade do material

O revestimento que será usado na sua cozinha precisa ser de qualidade. Então, assim que definir o tipo de azulejo que quer, escolha entre os vários fornecedores que trabalham com o produto.

Algumas empresas são especializadas, logo, desenvolvem materiais de qualidade muito maior. Como elas trabalham com um material específico, acabam tendo o know-how para produzir peças mais resistentes, com maior durabilidade e muito mais bonitas. Ou seja, acabam criando revestimento com um custo-benefício bem melhor.

Então, antes de escolher o fornecedor para o azulejo na cozinha, procure saber como é o processo de fabricação do material e se a empresa é reconhecida e especializada como autoridade nesse tipo de produção. Fazendo isso, você vai garantir o melhor produto para a sua cozinha.

1.6 Analise a facilidade na instalação

É fundamental que você pesquise sobre a facilidade na instalação do azulejo para não ter custos altos com essa parte do processo. Mas, é claro, mesmo com tanta facilidade, o mais indicado é sempre contratar um profissional qualificado para assentar os revestimentos na sua cozinha. Isso vai garantir que as peças ficarão bem finalizadas que você não vai ter problemas ocasionados por algum erro na aplicação.

2. Como combinar as peças com o estilo de decoração?

Antes de comprar o revestimento para cozinha, é imprescindível conhecer o seu estilo decorativo para garantir harmonia entre as peças e os cômodos. Afinal, quando a cozinha não dialoga com a sala de jantar, os ambientes se tornam visualmente cansativos, trazendo estresse e cansaço no dia a dia.

Para garantir que a decoração seja eficiente e bonita, o primeiro passo é definir o seu estilo, analisando suas preferências. Existem algumas técnicas que você pode aplicar para identificar quais são os gostos mais comuns e, assim, montar uma cozinha impecável.

Uma delas é pesquisar inspirações na internet, salvando aquelas que chamam a sua atenção. O Pinterest é um ótimo local para isso! Observe quais são as suas cores preferidas, os detalhes e objetos decorativos mais bonitos e assim por diante.

Dessa forma, você recolhe o máximo de informações sobre suas tendências favoritas e consegue definir qual será o estilo da cozinha, podendo, finalmente, escolher o seu azulejo preferido.

Por exemplo, digamos que você definiu o estilo escandinavo como o seu favorito. Para utilizá-lo, optar por azulejos estampados, chamativos e com tonalidades fortes não é a melhor alternativa — tendo em vista que essa tendência apresenta cores neutras como foco principal.

Pensando nisso, você poderá escolher peças que transmitem a sua personalidade e montar uma decoração impecável, tornando o ambiente confortável e atemporal.

Outra estratégia que pode contribuir para tornar a cozinha ainda mais a sua cara é investir em um adesivo de azulejo. Ele é prático, contribui para a decoração do ambiente e pode ser facilmente retirado quando desejar.

3. Como aplicar o azulejo para cozinha corretamente?

Agora que você já identificou seu estilo decorativo e escolheu as peças, está na hora de aplicá-las na sua cozinha. Via de regra, elas são produzidas com cerâmica — argila moldada e aquecida — e assentadas com argamassa própria.

O mais indicado é contratar um profissional especializado para aplicá-las corretamente, fazendo acabamentos perfeitos e observando os detalhes da instalação. No entanto, caso não seja possível contar com essa mão de obra, você pode optar por fazer o assentamento sozinho.

O primeiro passo é tirar as medidas da parede: multiplique o comprimento pela largura e, depois, divida o valor pelo tamanho dos azulejos. O total representará o número de peças que devem ser compradas.

Em seguida, prepare o local, limpando-o com água e sabão neutro. Assim que secar naturalmente, encontre o centro da parede e marque com um lápis, criando o padrão simétrico. É a partir desse ponto que você colocará a primeira peça.

Com o centro localizado, posicione uma pequena tira de madeira no eixo horizontal do centro, para evitar a queda dos azulejos durante a instalação. Depois, aplique a argamassa com uma desempenadeira, inserindo a peça e certificando-se de que ela está bem presa.

Por fim, coloque o rejunte entre os revestimentos, limpando o excesso depois que estiver seco. Dessa forma, você garante uniformidade das peças e uma finalização impecável.

4. Como fazer a limpeza?

A cozinha é um dos ambientes que mais geram sujeira, tendo em vista a gordura e a umidade presentes no cômodo. Por isso, limpar os revestimentos corretamente é fundamental para manter o ambiente higienizado para a preparação dos alimentos.

Lembrando que a limpeza dos azulejos deve ser feita periodicamente. Para limpá-los, você precisa prestar atenção tanto no revestimento quando nos rejuntes, além, é claro, de usar os materiais de limpeza adequados para a exceção da tarefa.

Para os azulejos, o ideal é usar dois materiais de limpeza. O primeiro é o desengordurante. A opção é a mais indicada, por causa da eficiência que o produto tem para remover a gordura tão presente nesse cômodo da casa.

Para fazer a limpeza, você pode adicionar o desengordurante diretamente no azulejo depois das refeições na cozinha. Deixe agir por alguns minutos nas peças. Em seguida, é só remover a sujeira e o produto com um pano úmido.

Outro produto que você pode usar é o detergente neutro. Este é muito usado e conhecido para remover sujeira e gordura dos azulejos. Para fazer a higienização com esse produto, faça uma mistura dele (em torno de 10 gotas) com água morna. Depois, é só aplicar diretamente no azulejo, retirando em seguida com água e pano úmido.

Vale destacar que o pano umedecido é ideal para a limpeza suave do azulejo, sobretudo quando há um baixo nível de sujeira. Você também pode usar a escova, quando precisar remover sujeiras mais profundas. Mas tome bastante cuidado, pois a força exagerada aplicada no azulejo pode prejudicar a qualidade do material, arranhando-o. Outra opção é usar a esponja, que funciona com um meio termo entre a esponja e a escova.

Ao longo deste conteúdo, vimos como o azulejo na cozinha é capaz de exprimir a sua personalidade e trazer praticidade para o dia a dia. Para garantir que a cozinha fique impecável, não tenha medo de investir em outros itens que tragam harmonia, como eletrodomésticos modernos e objetos decorativos.

E aí, gostou das nossas dicas? Conhece amigos que gostariam de investir nessa tendência? Então, compartilhe este post nas redes sociais!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário