lista de temperos mais usados lista de temperos mais usados

11 tipos de temperos para ter na cozinha e deixar a comida mais saborosa

9 minutos para ler

A riqueza da culinária brasileira vem da mistura de várias tradições. Isso explica porque conta com uma lista de temperos mais usados em cada região. As pimentas e o refogado de alho e cebola estão entre as preferências nacionais, mas há uma infinidade de ervas e especiarias que podem ser aproveitadas.

Vale a pena investir em diferentes partes das plantas, como folhas, sementes, cascas, talos e raízes. Afinal, muitas têm propriedades aromáticas e compõem a lista de ingredientes indispensáveis em um armário de cozinha.

Para que você não tenha dúvidas sobre qual produto incluir em cada receita, vamos mostrar 11 opções de temperos para ter em casa e as formas de usá-los. Fique de olho!

1. Alecrim

Essa erva é fácil de identificar em qualquer preparo, já que tem sabor e aroma marcantes. Inclusive, é importante dosar bem a quantidade para não deixar tudo com o mesmo gosto. Há até quem aproveite os benefícios do chá para ter mais foco e concentração no momento de estudar.

O alecrim pode ser usado na versão fresca ou seca, em preparações quentes que levam aves e porco. Também vai bem com carne de caça e dá um toque especial a pães e legumes. Experimente colocar alguns talos sobre batatas assadas ou gratinadas e você terá um ótimo acompanhamento para qualquer proteína.

Com folhinhas firmes e em formato pontiagudo, o alecrim é uma erva que pode perfumar e embelezar a sua horta na cozinha. Inclua-o em sua despensa de temperos naturais e você jamais terá pratos sem graça em sua casa.

2. Hortelã

Apesar de ser confundida com a menta, tem um sabor mais intenso e ardido que serve para preparos doces e salgados. É comum a utilização dessa planta em chás e em bebidas refrescantes, como suco de abacaxi, raspadinhas e as deliciosas caipirinhas.

Na culinária do dia a dia, a hortelã permitirá que você aproveite seu fogão ao máximo. Isso porque vai bem tanto em receitas de panela quanto de forno. Aproveite a erva para temperar carne de cordeiro, misturas para kibe, tabule de quinoa e cortes bovinos como músculo.

Assim como muitas opções da lista de temperos mais usados, também pode ser consumida fresca. Quando recém-colhida, a hortelã fica incrível como decoração de sorvetes e adiciona frescor às saladas com molho a base de iogurte.

3. Curry

Trata-se de um combo de especiarias que leva cominho, semente de coentro, canela, gengibre, cravo, cardamomo, cúrcuma, erva-doce, alho e alguns tipos de pimenta (do reino, dedo de moça e vermelha). A mistura resulta em um pó de tom alaranjado, bastante aromático e levemente picante.

Devido à riqueza de sabores, o curry é um condimento perfeito para incrementar preparos líquidos, como caldos, sopas e molhos, principalmente os de tomate. Também é indicado para o cozimento de pratos que levam peixe, aves e frutos do mar (camarões, lula, mariscos, ostra, siri e lagosta).

É importante saber que existem, basicamente, três tipos principais de curry: o tailandês (mais refrescante devido à adição de limão), o indiano (mais seco e parecido com as versões encontradas nos mercados) e o japonês (mais adocicado por incluir frutas e pó de cacau).

4. Salsa

Rica em vitaminas, forma uma dupla famosa com a cebolinha e tem suas propriedades aromáticas intensificadas quando utilizada fresca. Ainda assim, é possível congelar as folhas e os talos picados para ter a erva sempre disponível — uma boa forma de conservar seu sabor é adicioná-la apenas na finalização dos pratos.

É comum o emprego da salsa em diversas receitas, desde sopas simples até grelhados mais elaborados. Versátil, ela agrada os paladares mais exigentes e serve para incrementar omeletes, preparos com arroz (risotos e carreteiros), molhos a base de tomate, maioneses, saladas e recheios de pães.

Quanto às proteínas, a salsinha funciona bem com praticamente todas. Embora seja mais popular em misturas que levam carne bovina, é um ótimo tempero para peixes e frutos do mar. Muitas receitas com bacalhau, como os famosos bolinhos, incluem a erva para a obtenção de frescor.

5. Manjericão

Com sabor agradável e perfume irresistível, essa erva tempera pratos de forma sutil. Famosa na culinária italiana, é bastante presente em pizzas e massas. Também pode ser considerada protagonista em muitas pastas de tomate e no famoso molho pesto (que também leva alho, azeite de oliva, pinoli e queijo pecorino).

Por não brigar com o sabor de outros tipos de temperos, o manjericão pode ser usado sem medo em suas receitas. Vale se inspirar nos pratos italianos para se tornar um chef de primeira mão ou apenas testar a adição das folhas aromáticas em sanduíches, saladas e omeletes que tenham queijo.

Outra maneira de aproveitar o melhor da planta é incluí-la em preparos a base de frutos do mar e peixes. Nesses casos, é possível adicionar as folhas durante o cozimento ou apenas na finalização, a fim de potencializar seu aroma e sabores característicos.

6. Sálvia

Está aí um ótimo tempero para frango, porco, pato, peru, carne bovina, peixes, ovos e queijos. Além de combinar com diversos tipos de proteínas, a erva também fica excelente em preparos com grãos e legumes. O resultado, claro, fica melhor quando você consegue utilizar as folhas frescas e recém-colhidas.

O poder de valorizar diversas carnes está no sabor levemente amargo da sálvia. Se o objetivo é mantê-la em segundo plano, a dica é aproveitá-la como condimento de molhos e pastas. Uma ótima forma de extrair seu sabor e aroma é deixá-la banhada em manteiga dentro de uma panela. Esse caldo pode ser aplicado sobre nhoques, massas e assados, como asinha de frango ou costelinha suína.

7. Louro

Por ter folhas firmes e não comestíveis, é ideal para preparos que envolvem longo tempo de cozimento. É comum a utilização da erva em diferentes tipos de feijão, mas você pode incluí-la em receitas de legumes, de caldos e de molho de tomate — das quais deve ser removida antes de servir.

Por conta de seu aroma delicioso, o louro também se torna um ótimo condimento para carnes assadas. Não é à toa que muitas pessoas fazem dele o principal tempero para carne de porco, utilizando suas folhas em marinadas e em caldos que possam acompanhar a proteína animal.

8. Tomilho

Bastante comum na culinária francesa, essa erva pode adicionar um toque sofisticado às suas refeições em família. Não é à toa que está na lista de temperos mais usados para deixar carnes vermelhas com um sabor irresistível — desde bifes até ensopados que levam esse tipo de proteína.

O tomilho também cai bem em molhos que levam vinho ou manteiga, além de substituir o alecrim como tempero de preparos simples, a exemplo de batata cozida. Procure comprar sempre na versão fresca e, se você colher em casa e quiser guardar uma parte, é possível congelá-lo.

Para receitas que demandam sabor sutil, priorize o uso do ramo inteiro. Já os pratos que pedem intensidade podem ser feitos com folhinhas debulhadas da erva e um pouco de azeite.

9. Orégano

É o queridinho das refeições rápidas e lanches, tanto que muita gente o associa ao sabor da pizza. Outros preparos que costumam receber o orégano no dia a dia são omeletes, tapiocas salgadas, torradas, sanduíches quentes, petiscos assados e tudo o que leva muito queijo.

O orégano combina muito bem com azeite, manjericão, alho e tomate. Pode ser usado fresco ou seco, mas a segunda versão é a mais apropriada para quem gosta de sentir o sabor da erva com intensidade. Evite cozinhá-lo demais para que não perca o gosto e aroma.

As folhinhas devem ser adicionadas, preferencialmente, no final de cada preparo. Como são leves, basta espalhar por cima dos alimentos, temperando e decorando as receitas. Com o orégano, você vai deixar sua cozinha prática e pronta para as misturas rápidas do dia a dia.

10. Cúrcuma

Conhecida por suas propriedades medicinais, é um excelente anti-inflamatório natural. Isso significa que você pode adotar esse tempero sem medo, principalmente se estiver querendo manter uma alimentação saudável. O produto é oriundo da raiz da planta, que costuma ser comercializada seca ou em pó.

Também chamada de açafrão-da-terra, a cúrcuma tem sabor levemente picante. Pode ser adicionada a diferentes tipos de preparos, como arroz, caldos, molhos, sopas, legumes cozidos e até carnes. Inclusive, fica ótima em filés de frango e peixe, por exemplo, já que adiciona sabor e um tom alaranjado ao alimento.

11. Coentro

Protagonista na culinária de diversas partes do mundo, essa planta exala um perfume intenso. Os mais desatentos tendem a confundi-la com a salsa, mas há diferenças nas folhas — no coentro elas são maiores e têm bordas arredondadas, na salsa são menores e apresentam contorno pontiagudo.

É difícil descrever o gosto do coentro, já que ele consegue ser refrescante e, ao mesmo tempo, picante. É um ótimo incremento para pratos que pedem essas características, como ensopados de peixe, feijões, arroz e massas. Para carnes e linguiças, as sementes são mais indicadas por terem um toque adocicado.

Você deve consumir a planta fresca quando quiser potencializar seu aroma e sabor, colocando folhas e talos picados um pouco antes de servir o prato. Experimente incluir, com frequência, um punhado sobre saladas de folhas verdes e até em misturas de molho, como vinagrete.

Então, o que achou das sugestões apresentadas? Lembre-se de que variar as opções da lista de temperos mais usados é essencial para cozinhar bem. Esse cuidado também permite diversificar os preparos e inovar nos sabores, seja de receitas para degustar em uma data especial, seja em pratos rápidos do dia a dia.

Se você gostou das dicas, compartilhe-as nas redes sociais para que mais pessoas saibam como caprichar com ervas e especiarias na cozinha!

Posts relacionados

2 thoughts on “11 tipos de temperos para ter na cozinha e deixar a comida mais saborosa

Deixe um comentário